InícioCuritibaRelembre bares rock'n'roll que não existem mais em Curitiba

Relembre bares rock’n’roll que não existem mais em Curitiba

O Dia Mundial do Rock foi 13 de Julho. E para todos aqueles que vivem em Curitiba e vivenciaram as frias noites regadas a garoa fina, amanhecendo o dia na rua 24 horas… Vamos relembrar alguns bares rock’n’roll da capital paranaense, nos saudosos anos 90.

Ok, claro que a tradição vem de muito antes, mas os anos 90 tiveram uma grande efervescência e os bares de rock surgiram feito pipoca. Curitiba chegou a ser apelidada de Seattle brasileira, pelo produtor musical e jornalista da revista Bizz, Carlos Miranda, graças ao número de bandas de rock na época. Obviamente, os bares da capital acompanharam esse crescimento.

Bares rock de Curitiba. Foto: Crossroads
Bares rock de Curitiba. Foto: Crossroads

Novak Bar
O Novak ficava no Largo da Ordem, centro velho de Curitiba. O Largo que aliás, é localização de boa parte do que vamos ver por aqui. Durou até o início dos anos 90, mas entre os grandes méritos está o de ser um pioneiros das bandas de rock curitibanas. Lá era lugar cativo de nada menos que a Gypsy Dream em seu início. Não temos fotos do Novak Bar 🙁

Hangar Bar
Um dos mais emblemáticos bares rock dos anos 90. Quem vivia rock nessa época praticamente batia ponto (expressão é antiga também!) no Hangar. Ficava quase no topo da Dr. Muricy – quase no Largo da Ordem. Começou sem grandes pretensões, mas se transformou em uma das maiores referências da cena rock curitibana. Teve pelo menos 3 fases, sendo que a primeira foi realmente marcante. Atualmente, na Westphalen um bar adotou o nome Hangar (Hangar Music Hall), aparentemente voltado para eventos.

Sucatão
Tinha esse nome porque no local funcionava uma oficina. O Sucatão raiz, não tinha banda. Mas rolava som de primeiríssima, mesmo sendo “apenas” os set-list deles. Muitas vezes, antes de ir embora eu fui perguntar o que estava tocando! Infelizmente não temos fotos. A localização era na Rua Kellers (quase Killers hein!), de frente às ruínas do São Francisco. Depois do ano 2000 mudaram os donos. Tentaram colocar música ao vivo, meio acústico, mas não teve a mesma aceitação. Provavelmente durou no máximo até 2002. Atualmente no lugar, funciona uma unidade do Madero.

Lugar onde funcionava o Sucatão
Lugar onde funcionava o Sucatão – Imagem Google (2011)

Atualmente funciona o Madero
Atualmente funciona o Madero – Imagem Google (2020)


Porko Jones

O Porko Jones ficava na frente do Mueller. Era praticamente o espaço de um galpão que foi herdado do Syndicate. Mas enquanto o Syndicate tinha um lado hip-hop, o Porko Jones chegou para ser apenas rock mesmo. Me lembro que foi o primeiro lugar onde ouvi o até então desconhecido Raimundos. Infelizmente, também não temos fotos. A propaganda no rádio era marcante, com a intro Always On The Run, a guitarra do Slash com Lenny Kravitz.

AZT-circus
Banda AZT no Circus – Foto: Redes Sociais

Circus Bar
O Circus tinha rock, mas nesse caso já havia uma variação maior. O publico skatista costumava frequentar também e acontecia a mistura que veio do Syndicate, com hiphop, rap e punk. Mas além disso, várias bandas de rock passaram por lá. Relespública, krápulas e Catalépticos, estão entre elas.

92 Graus
Ninety Two Degrees, nome inspirado em uma música da banda pós-punk inglesa Siouxie and the Banshees. A história (e bota história!) do 92, começou em 91! Trocadilhos a parte, o incansável 92 graus já viu muitos bares e casas iniciarem e fecharem, mas continuam como Espaço Cultural 92 Graus, no início da Manoel Ribas. Passaram por vários endereços diferentes e quase chegaram a fechar de vez, mas ao que tudo indica, seguem estáveis atualmente. Sei que o tema são os bares rock que fecharam, mas registro do 92 Graus vira uma exceção à regra! O bar sempre foi muito mais punk, mas bandas de todos os tipos e todos os sons já passaram por lá. Os panfletos são uma atração a parte!

El Potato Medieval
O El Potato teve uma vida curta, mas pode-se dizer, marcante. Surgiu pelo aumento do interesse no rock, com Curitiba acompanhando o movimento “grunge”. Não sei se o dono sabia exatamente o que estava fazendo. Acredito que seja o mesmo do Studio 1250, pois ficava no mesmo terreno. Enfim, além de abrir as portas para as bandas da cidade, chegou a trazer bandas que eram promessa a nível nacional. Cheguei a assistir um show da banda Jorge Cabeleira, que na época era tão promessa quanto Raimundos.

Emporio Sao Francisco
O Empório é mais um clássico da cidade. Localizado em um prédio antigo e tradicional no centro velho de Curitiba, o Empório começou a funcionar em 1997. Teve altos e baixos, como tudo na cidade. Praticamente nada mudou durante os anos que funcionou. Todas as vezes que fui, não me arrependi. Muitas bandas locais e nacionais, conhecidas e desconhecidas passaram pelos palcos do Empório. Infelizmente fechou em 2018.

Relespublica no Empório em 2006 - Foto: Redes Sociais
Relespublica no Empório em 2006 – Foto: Redes Sociais

Aeroanta
O Aeroanta não nasceu em Curitiba como os outros bares rock que vimos, mas segue a mesma tocada da cidade que recebe pessoas de todos os cantos do Brasil. A franquia Aeroanta já era bastante conhecida em São Paulo e foi aberta na capital paranaense em 1990. Funcionou durante 7 anos. Trouxe muita coisa a nível nacional, além das bandas de Curitiba. Particularmente eu sempre achei o tamanho pequeno para as bandas que se apresentavam, mas nunca soube de nenhum problema relacionado a isso. Skank, Raimundos e até Nazareth estiveram por lá.

Além desses clássicos, os grandes John Bull, fundado em 1983 e Crossroads, que começou em 1997, fazem parte da história. E continuam firmes e fortes. Atraem praticamente o mesmo público alvo em termos de idade e classe social. Algumas das bandas tocam em ambos os bares.

Em 2007 uma nova história começou a ser contada pelo Seba’s, no bairro Boqueirão. E ainda mais recentemente, em 2015, a franquia Hard Rock Café escolheu Curitiba para iniciar sua história no Brasil.

Bares Rock! Hard Rock Café - Curitiba
Bares Rock! Hard Rock Café – Curitiba

Vida longa ao Rock’n’roll.

Por Junior Rodrigues
Um cidadão que luta para vencer. Web designer, desenvolvedor web e editor ao mesmo. Já foi radialista, publicitário e até metalúrgico metaleiro.

Jornal dos Bairros
Jornal dos Bairros
Jornal dos Bairros de Curitiba. Nós somos dos bairros e vivemos o seu dia a dia. Os bairros tem muito para melhorar e todos sabemos disso. Isso deve ser mostrado, criticado e cobrado. Mas os bairros também têm muitas coisas boas. Com pessoas de iniciativa, que fazem a diferença. O Jornal dos Bairros é tudo isso ao mesmo tempo. Tudo tem que ser dito ou mostrado! Somos os bairros de Curitiba, e nossa voz tem poder!
VEJA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

TEMPO E TEMPERATURA

Curitiba
nevoeiro
14.1 ° C
14.3 °
13.1 °
68 %
2.6kmh
100 %
dom
23 °
seg
25 °
ter
20 °
qua
20 °
qui
16 °

REDES SOCIAIS

1,354FãsCurtir
99SeguidoresSeguir
14SeguidoresSeguir